Em plena crise climática e ambiental

Banquete da Terra - Denise Milan

Em plena crise climática e ambiental, descubro que a Fondazione Berengo escolheu um trabalho meu para falar da urgência de nos alinharmos coletivamente e tomarmos consciência do nosso papel como seres imersos na Natureza. Earth Banquet, foi a proposta que levei como artista convidada para a Glasstress 2019, em Murano. O post da Fondazione me lembra de forma tão contundente que lá ou aqui, nossos problemas têm escala global e que essas afinidades podem ser nossa força.

E por falar em afinidades, o Museu Nacional da República, graças à uma parceria entre a Fundação Bienal e a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec), vai exibir a Ilha Brasilis, obra que fiz para a 33ª Bienal de São Paulo – Afinidades afetivas. Itinerâncias, é o nome tão significativo que essa iniciativa recebeu. A exposição vai do dia 29 de agosto ao dia 13 de outubro. Mas no dia 30 de agosto vou estar lá em uma mesa redonda, falando, claro, da Ilha Brasilis, da Linguagem da Pedra e de como os fenômenos que ocorrem no interior do planeta podem servir como metáforas para o nosso próprio desenvolvimento, além de propor significados e caminhos para a humanidade nestes tempos tão difíceis!
Espero você lá para um café!
Logo aí embaixo você encontra mais informações sobre a exposição no Museu da República e a Fondazione Berengo. Dá uma lida!

Serviço
Itinerâncias – 33ª Bienal de São Paulo
Data: de 29 de agosto a 13 de outubro
Complexo Cultural da República – Esplanada dos Ministérios
Terça a domingo, de 9h às 18h30
Entrada gratuita

Leia mais

http://glasstress.org/my-product/milan-denise/

https://www.facebook.com/fondazioneberengo/

https://www.agenciabrasilia.df.gov.br/2019/08/19/museu-da-republica-recebe-mostra-itinerante-da-33a-bienal-de-sao-paulo/

Glasstress 2019

A Glasstress é uma tradicional mostra que acontece paralelamente à Bienal de Veneza. Esse ano, a mostra abre dia 9, junto com a 58o. edição da Bienal e vai reunir artistas contemporâneos como Ai Weiwei, Tony Cragg, Carlos Garaicoa e Saint Clair Cemin, todos convidados para explorar as infinitas possibilidades criativas do vidro. Vik Muniz e Koen Banmechelen, os curadores da exposição, me chamaram para participar. Então, minha obra, Banquete da Terra, que integrou a exposição individual orDeNAção, na Galeria Lume, em São Paulo, com curadoria de Marcello Dantas, também vai estar na lá Grasstress.

A instalação Banquete da Terra foi criada a partir de fragmentos de vidro e outros minerais dispostos sobre uma mesa, como se fossem pratos postos para uma refeição. Por que colocar esses elementos em cima da mesa? Acho que é um convite para degustar os minerais, mastigar nossas origens, digerir esses conhecimentos e transformar radicalmente a percepção que temos da Natureza.

Se for à Bienal de Veneza, passe pela Grasstress. São 196 super artistas ocupados em responder à pergunta dos curadores: como o vidro redefine sua percepção do espaço. E o espaço? Um antigo forno de vidro abandonado na Ilha de Murano. Show!

 

GLASSTRESS 2019

Local: Berengo Art Space Foundation

Endereço: Campiello Della Pescheria, Murano

De 9 de maio a 24 de novembro

Oficial site: Glasstress.org

 

Forno de Murano – Photographer: Dennis Jarvis (CC BY-SA 2.0)